Notícias

Dicas para uma boa gestão de velocidade para a sua frota

Dicas para uma boa gestão de velocidade para a sua frota

No dia a dia da movimentação dos motoristas pelas vias, é comum cruzarmos com motoristas que conduzem seus veículos acima do limite de velocidade permitido. Essa escolha é perigosa, não só para o(a) motorista do veículo, como para as demais pessoas que trafegam por esse espaço.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a alta velocidade é a principal responsável por uma a cada três mortes por acidentes de trânsito mundialmente, o que acarreta em 1,25 milhão de mortes ao ano. A OMS recomenda que a velocidade de 50 km/h, ou menor, como a ideal para que acidentes sejam evitados, mas somente 47 países no mundo seguem essa orientação.

Caso você esteja interessado(a) em implantar uma gestão de velocidade na frota que coordena, além de estar alerta aos índices gerais de acidentes por excesso de velocidade, é preciso acompanhar as situações locais.

Continue a leitura, que na velocidade indicada, nós da Khronos iremos apresentar os detalhes.

A velocidade e os acidentes
Quando um veículo está em alta velocidade, e o(a) condutor(a) comete um erro de direção, o impacto do acidente será ampliado em grande escala, onde assim maior será a quantidade de energia mecânica absorvida em uma colisão, o que tende a potencializar a existência de lesões graves e a obtenção de fatalidades.

Ao circular com uma velocidade considerada segura, o(a) condutor(a) amplia a capacidade de frenagem, e também minimiza a incidência da força de aceleração superior a que o corpo pode suportar, caso algo inesperado aconteça durante o percurso.

Os fatores comuns para o excesso de velocidade
O(A) gestor(a) de frota deve traçar ações assertivas no treinamento de seus(suas) motoristas, seja com foco na conquista de condutores(as) conscientes, como também apresentação dos alertas quando do envolvimento em acidentes por excesso de velocidade. Como destaque apresenta-se (1) O tempo e metas e (2) O excesso de autoconfiança. Confira.

1. O tempo e metas
A pressão sobre os(as) motoristas com relação ao tempo de circulação e ao cumprimento de metas, acaba contribuindo para a incidência do excesso de velocidade. Com o objetivo de cumprir o horário determinado, aumentar a sua produtividade e realizar a entrega com rapidez, eles(as) acabam negligenciando a segurança e ultrapassam os limites de velocidades impostos nas vias. E toda essa pressão acaba afetando o estado físico e mental do(a) motorista, contribuindo para a constituição de sujeitos(as) estressados(as) e com a consistência da direção agressiva, e fragilidade na percepção do trânsito.

2. O excesso de autoconfiança
Alguns(Algumas) motoristas se consideram bons(boas) condutores(as) e até mesmo acima da média em relação às suas habilidades de direção e, diante desta razão, não consideram perigoso realizar ultrapassagens e exceder limites de velocidade, se expondo assim aos diversos perigos e riscos desnecessários no trânsito.

Esses dois são os fatores mais comuns para tal ação, porém recomendamos conhecer as particularidades de cada um(a) dos(as) seus(suas) motoristas, como dirigem e os seus comportamentos atrás do volante.

A gestão de velocidade da sua frota
Realizar o controle de velocidade é fundamental para que sejam verificados os diversos aspectos de circulação pelas vias, o que irá contribuir para a redução da poluição sonora e do ar nas vias, como também na redução dos custos.

Para uma boa gestão de frota é essencial identificar as escalas de velocidades inseguras que os(as) seus condutores(as) geralmente trafegam. Além disso, o acompanhamento da situação documental é importante e útil para o monitoramento e a avaliação das ações a serem implantadas.

Também é importante que todos(as) os(as) motoristas da frota estejam conscientes de todos os riscos que o excesso de velocidade pode trazer no dia a dia em trânsito. Você, enquanto gestor(a) de frota, tem o compromisso de acompanhar a capacitação dos(as) colaboradores(as) e assim auxiliar nessa orientação.

E por último, a educação está ligada com a prevenção de acidentes. Ao realizar a contratação de um(a) motorista, é possível realizar bons treinamentos para tornar uma equipe mais capacitada, preparada e conscientizada nas escolhas e atitudes no trânsito.

Telemetria
Uma grande parceira para fazer uma boa gestão de velocidade para a frota é a telemetria. Ela proporciona um ótimo controle sobre as operações realizadas, obtendo agilidade e rapidez na visualização e análise das informações.

A Khronos oferece o serviço de telemetria e mensura a dirigibilidade de cada motorista, como a aceleração e frenagem, excesso de velocidade e, além disso, atribui notas de 0 a 10 a cada motorista.

Em suma, para adquirir um bom plano de gestão de velocidade para a sua frota é necessário prestar atenção em todos os pontos aqui comentados. São diversas ações que permitem identificar o perfil de cada motorista, bem como orientar para que siga as suas atividades com uma condução atenta e em respeito aos limites de velocidade.

Nós da Khronos acreditamos em um trânsito mais seguro e em respeito as vidas. E você?