Notícias

Dia do Operador de Rastreamento: compartilhando experiências

Dia do Operador de Rastreamento: compartilhando experiências

Para quem possui ou gerencia uma frota de veículos ou mesmo tem receio de passar por situações de roubo ou furto do veículo, já deve ter contratado o serviço de rastreamento veicular, ou pretende contratar. Mas, para que o serviço tenha sua efetividade, é essencial o papel de um(a) profissional que consiga administrar e executar essa demanda, aqui representado pelo(a) Operador(a) de Rastreamento.

Esse(a) profissional é responsável em monitorar os equipamentos que possuem o dispositivo de rastreamento, com atenção aos diferentes eventos relacionados ao sistema, como: atenção em casos de perda ou roubo do veículo; possível sequestro; suposto desvio de rota; consumo indevido de combustível. Com atenção a qualificação desse(a) profissional, é importante que ele(a) seja bem informado e tenha participado de cursos de capacitação na área da logística e informática, para assim poder lidar bem com os softwares de rastreamento, e também manter a segurança da clientela.

E para marcar a importância desse(a) profissional, registramos que no dia 12 de setembro é comemorado o Dia do(a) Operador(a) de Rastreamento. Como símbolo de celebração dessa data, nós da Khronos entrevistamos alguns(algumas) colegas operadores(as) de rastreamento, como também o cliente do Grupo Atual. Confira!

matheus-khronos.png

Primeiramente, conte-nos um pouco sobre você, nos diga quando iniciou a atividade de Operador de Rastreamento e quais são as funções desempenhadas.
M: Meu nome é Matheus Eduardo Soares, tenho 20 anos de idade. Nós iniciamos com o serviço de rastreamento veicular, aqui no Grupo Atual, em março de 2017. Somos a maior empresa do estado na área e prestamos serviços para a Energisa. Estou desde outubro de 2015 na empresa e nunca fiz esse tipo de serviço, porém recebi o desafio e estou desde março na área fazendo a gestão de rastreamento. Temos 94 veículos no estado inteiro (Mato Grosso), sendo que a maioria é em Cuiabá.

De que forma o processo de implementação do rastreamento veicular potencializou a logística da empresa?
M: Depois que tivemos esse contrato de serviço, logo no começo já percebemos a diferença e o benefício. Aumentou a capacidade da empresa no quesito de segurança, principalmente das equipes que estão nas áreas metropolitanas da cidade. Podemos vistoriar as equipes e aumentar a fiscalização. E também na questão de segurança de velocidade, as equipes que estão fazendo rotas e etc, agora podemos averiguar melhor.

A otimização da gestão da frota, através do rastreamento, obteve resultados satisfatórios de economia?
M: Muitos. Às vezes, recebemos multas e, através do RFID, conseguimos verificar quem estava conduzindo, o dia, local e conseguimos arcar com todos os custos. E também caso ocorra algum acidente, conseguimos tomar as devidas providências.

Para os(as) motoristas, como foi a aceitação e feedback perante à utilização do sistema?
M: No começo foi complicado. A exigência ocorreu em alinhamento com o crescimento da empresa. Não foi fácil lidar com esses receios das pessoas. Tivemos diversos Diálogos de Segurança (DS) - para que fosse ressaltada a importância desse monitoramento. Hoje a visão é outra. O alerta é essencial. Gerente e diretor também tem acesso ao sistema.

O rastreamento veicular contribuiu para a resolução de algum caso de emergência?
M: Já ocorreram situações graves. Exemplo acidente em uma cidade onde o socorro não foi prestado de modo adequado e com o rastreamento foi possível resgatar as informações e apresentar essa falha.

Que dica(s) você pode repassar ao(a) para quem iniciará a atividade de operador(a)/monitoramento de frota?
M: Tenha dedicação e paciência. E o ‘fuçar’ também, para ampliar as aprendizagens. E ter muita vontade de querer aprender.
____

suelen-khronos.png

Qual o seu nome e idade? Há quanto tempo está atuando na Khronos e qual o seu histórico de atividades na empresa?
S: Meu nome é Suelen Severo da Silva, tenho 21 anos de idade. Comecei a trabalhar na Khronos dia 01 de abril de 2015 como Operadora de Monitoramento. No dia 20 de outubro de 2016 tive a oportunidade de trabalhar como Operadora de Rastreamento e desde então venho exercendo esta função e aprendendo a cada dia.

Relate um pouco sobre o seu dia a dia de monitoramento da frota que acompanha.
S: Trabalho diretamente com o cliente Prefeitura Municipal de Joinville/SC, dando o suporte. No total são 462 veículos, locados ou próprios da PMJ. Dentre as atividades que desenvolvo, destaco: emissão de relatórios, solicito novas instalações, retiradas, manutenções. Entro em contato com o responsável comunicando a saída de rota dos veículos e também monitoro os eventos que são enviados dos rastreadores todos os dias no portal.

Na atividade de operadora de rastreamento, o que identifica como dificuldades e facilidades?
S: Quando iniciei no rastreamento, tive que aprender tudo, pois eu só sabia sobre o monitoramento de câmeras, nada sobre monitoramento de veículos, foi uma oportunidade muito boa pra mim, poder exercer essa função e ter mais experiência dentro da empresa. Tive muita dificuldade quando comecei, principalmente em lidar diretamente com o cliente, às vezes eles não entendem a necessidade da empresa e que a mesma também tem regras, eles querem as coisas as pressas, e tem coisas que não dependem só de uma pessoa, mas de várias.

Quando cheguei aqui encontrei dificuldades referente a veículos que haviam sido vendidos com rastreadores e estavam em outras cidades, é complicado convencer o dono de um veículo que ele deve devolver o rastreador da empresa e que não temos culpa se o veículo foi vendido com rastreador, porém conseguimos recuperar vários rastreadores, é gratificante saber que o serviço está sendo bem sucedido.

Que mudanças conseguiu observar no funcionamento da frota e que pode relacionar ao seu papel de operadora?
S: Em conversa com os responsáveis pelos veículos pude perceber que vários veículos estavam parados a mais de 300 dias com os rastreadores sem atualizar, estes iriam a leilão, então conseguimos convencer os mesmos a retirarem os rastreadores pois estavam sem uso. Foi um bom passo, pois provavelmente estes seriam leiloados com o rastreador. Alguns funcionários da PMJ vinham até a base solicitar informações que eles também tinham acesso mas não sabiam como manusear, foi orientado a todos como usar o portal do rastreamento, e assim evitado alguns transtornos.

Que dica(s) você pode repassar a um(a) colega que iniciará a atividade de operador(a)/monitoramento da frota?
S: Quando eu comecei a trabalhar aqui não sabia como a antiga funcionaria conseguia gravar tantas informações de mais de 400 veículos, nem como ela lidava com tantas pessoas, pois todos os dias recebo ligações, e-mails, e eles sempre tem várias dúvidas, todos os dias a gente aprende um pouco. Devemos dar o suporte com muita paciência para que o serviço possa ser bem sucedido. É bom manter a calma principalmente quando estes precisam de nós.

Em ocasiões como roubos, furtos é sempre bom passar a segurança para o cliente de que a empresa não deixa a desejar, que eles podem confiar no nosso serviço, no rastreador, no suporte. A empresa e equipe do rastreamento é muito boa e sempre que precisar estão a disposição para ajudar, tirar dúvidas e dar o devido suporte, são muito competentes no que fazem.
____

equipe-suporte-khronos.png

Relatem um pouco sobre o dia a dia de suporte aos(as) clientes que operam o rastreamento da frota que acompanham.
E: Nosso dia a dia é atender as ligações, respeitar os prazos de protocolos em aberto, agendar manutenção, orientar e dar o suporte necessário para que o cliente possa acessar relatórios, posições dos veículos e todas as ferramentas que o sistema oferece inclusive o app.

Sobre o rastreamento veicular, como vocês avaliam esse serviço para a gestão da frota?
E: Consideramos o serviço muito usual e prático, no qual é possível monitorar para quais lugares seu veículo transita, podendo acessar os dados via computador ou aplicativo no celular. Além disso, ainda pode habilitar outras funções que vão mostrar como seu funcionário (motorista) está utilizando o veículo, podendo dar mais autonomia ao serviço, otimizando tempo e dinheiro também.

Caso tivessem a possibilidade de implantar uma ou mais funcionalidades novas no sistema de rastreamento veicular, qual(quais) seria(m) e por que?
E: Nosso sistema poderia dispor de um canal para abertura de protocolo pelo próprio cliente, onde ele possa estar acompanhando o andamento de sua solicitação. Essa funcionalidade também poderia ser integrada ao Aplicativo para maior praticidade e controle.

Que dica(s) vocês podem repassar ao(a) cliente que iniciará a atividade de operador(a)/monitoramento da frota?
E: Ficar atento ao mapa para ajustes de caminhos mais curtos nas rotas para realizar uma entrega, serviço ou visita agilizando o atendimento ao cliente. Ajustar e controlar o excesso de velocidade para evitar multas, sinistros e acidentes.


*Agradecemos a Lívia da Cruz, nossa Instrutora de Treinamento, e a Ana Eliza Salvá, consultora comercial, por mediarem as entrevistas.


- Equipe Rastreamento Veicular Khronos.